domingo, 13 de julho de 2008

Blog para uma biblioteca especializada 2.0


Sempre que apresento algo sobre o assunto Web 2.0 ou biblioteca 2.0 para os estudantes ocorre de se perguntar sobre algum exemplo de biblioteca que utilize todas as tecnologias da Web 2.0.

Este post é para destacar o site das Bibliotecas da Universidade de Ohio. Porém o que pretendo destacar aqui é o blog da biblioteca especializada que chama-se Business Blog.

O Blog é mantido por Chad Boeninger coordenador de tecnologia da Biblioteca do Departamento de Economia.
Chad também criou um wiki de negócio chamado The Biz Wiki.

Outras tecnologias envolvidas no site das Bibliotecas de Ohio.
- RSS para difusão de informações
- Wordpress como ferramenta do Blog
- Screencast para instrução de uma Base de Dados Lexis Nexis desenvolvido com a ferramenta Wink são vários exemplos.
- Mensagem Instantânea (Digsby, Skype, AIM e Yahoo IM)
- Twitter como rede social para enviar recado para os amigos
- Enquetes ou questionários on-line para permitir a interação com os usuários
- Videos on-line da Blip.tv
Os Screencasts foram desenvolvidos também com Adobe Captivate e DemoStudio.

Senti falta só de uma nuvem de tag no site que foi criado em 2005.
De qualquer forma espero que os leitores gostem deste exemplo.

Concurso de Videos para Estudantes de Biblioteconomia

A Web 2.0 proporciona uma gama de ferramentas que permitem a colaboração. As mais populares e que cresceram muito são as que hospedam vídeos. Pensando nisso a Srta Susan Ariew (sariew@lib.usf.edu) da University of South Florida em Tampa, destacou em sua palestra apresentada no Computers in Libraries de 2008 como os estudantes podem colaborar com vídeos para melhorar a instrução no espaço das bibliotecas.

Através do site Youtube eles realizaram um concurso de vídeos voltados para melhorar a instrução, arquivar projetos ou até promover a biblioteca.

O projeto do video deveria ser formado por uma equipe composta por 2 bibliotecários experientes, um bibliotecário novo, estudantes de pós-graduação em ciência da informação e estudantes de graduação ou segundo grau.

Definiu-se ainda como aparato tecnológico o uso de um computador tipo iMac com muito espaço em disco, o software iMovie que vem com o computador, o Software Garageband para efeitos e edição sonora, o programa Visual Hub para conversão de videos em formatos padrão e o Quicktime Pro para conversão de videos.
O video vencedor pode ser visto no endereço http://www.lib.usf.edu/contest ou se tiver acesso ao Youtube abaixo.


Outros vídeos nesta linha voltada para bibliotecas (todos em inglês sem legendas):
USF Tampa Library Tour - Part 1
Really Last Minute
Building Academic Library 2.0 - Evento realizado na Universidade de Berkeley (EUA)

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Map of The World 2.0


Esta semana, visitando um dos meus blogs favoritos, (Metablog) encontrei um site com um extenso número de logos organizados e caracterizando uma espécie de mapa-múndi da Web 2.0, dos quais são os sites que representam a inovação da nova Web Social, como redes sociais, blogs, streaming media (jogos e vídeos).
O mapa é muito bacana!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Praça Digital: uma forma de inclusão à Internet


Neste mês de Julho, assiti uma reportagem interessante sobre a cidade de Parintins - AM e achei muito bacana publicar um post sobre a Praça Digital do Cristo Redentor, a primeira praça com acesso à Internet, banda larga e wireless do País.

A idéia partiu de Craig Barrett, (Intel) que encontrou na cidade capacidade suficiente para se beneficiar da comunicação online, remota o bastante para servir de desafio logístico e conhecida a ponto de chamar atenção - 100 mil turistas assistem anualmente ao festival folclórico do boi-bum.

A partir dessa idéia, Parintins foi conectada ao resto do mundo por uma rede sem fio de alta velocidade, com cerca de 1 megabit por segundo (mbps)
O acesso é gratuito e ainda com uma agradável vista para o Rio Amazonas. Existe coisa melhor?!

Projetos como estes, permitem a inclusão social e digital da comunidade com uso de tecnologia de ponta no Brasil.