segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Evento Ebook no Goethe Institute São Paulo em setembro

Com a onda de ebooks/tablets trazendo impacto no mercado editorial e consequentemente nas bibliotecas o Goethe-Institut São Paulo, a Maison de France e o Instituto Cervantes com o apoio da Fundação Memorial da América Latina convidam para um colóquio internacional sobre o assunto.

O colóquio tem por objetivo discutir a mudança da leitura no papel impresso, existente há quase 600 anos para a leitura digital e interativa. 
Os e-books estão cada vez mais próximo do consumidor da informação, transformando o modelo tradicional das bibliotecas e dos negócios editoriais empresas como a Amazon e o seu leitor Kindle e a Apple e o seu iPad tem observado estas mudanças ocorrerem assim é importante discutir junto a comunidade de bibliotecários este assunto que está cada vez mais na moda.
OBS: Clique na Imagem para ver o programa original
Programação
8h
Recepção e credenciamento
9h
Abertura
9h30
Estado atual da questão: oferta, negociação, valorização e uso dos e-books nas bibliotecas acadêmicas francesas
Claire Nguyen, bibliotecária, diretora do Consórcio Couperin da Bibliothèque Interuniversitaire de Santé Paris
Os e-books estão presentes nas bibliotecas acadêmicas desde 2007. Entretanto, os bibliotecários franceses reclamam de uma falta de qualidade na ofertas desse suporte em sua língua, oferta irregularmente repartida segundo as disciplinas e os níveis relativos a cada uma delas, sendo mal adaptada à demanda. Por esta razão, os negociadores do consórcio Couperin tentam construir a oferta e seus modelos conjuntamente com os editores, a fim de sustentar o desenvolvimento dos e-books. É necessário igualmente valorizá-los [por meio de descrições e pela sua promoção], o que permitirá desenvolver também seu uso. A célula e-books do consórcio Couperin acompanha ativamente esse processo, tanto no terreno da biblioteconomia quanto no dos consumidores – e minha intervenção é uma síntese desse processo.
10h30
Experiências com e-books em uma biblioteca pública alemã
Frank Daniel, bibliotecário, diretor do departamento de serviços escolares e serviços eletrônicos da Stadtbibliothek Köln [Biblioteca Pública de Colônia]
Cada vez menos a nova geração compreende o sentido e a finalidade das bibliotecas. Na Internet pode-se obter informações atuais gerais e especializadas em qualquer hora e lugar. Além disso, houve um enorme aumento do uso de Smartphones, iPads, Tablet-PCs e e-Readers móveis. Juntamente com as lojas virtuais de e-books da Amazon, Apple e Google esta é uma ameaça real para o conteúdo tradicional das bibliotecas. Para continuar realizando sua tarefa clássica, uma biblioteca também deve disponibilizar na Internet fontes eletrônicas atrativas aos seus leitores, não acessíveis de forma gratuita. Uma possibilidade é o empréstimo digital online através da Firma DiViBib. Ele permite que usuários de bibliotecas façam o empréstimo de conteúdo digital licenciado pelas editoras como livros, audio-livros, músicas, filmes e jornais. O uso é por um período pré-determinado, através de download no computador ou dispositivo móvel do leitor. Em 2007 a Biblioteca Pública de Colônia foi biblioteca piloto e desde o princípio pode acompanhar a evolução do projeto. Atualmente são mais de 250 bibliotecas participantes, algumas delas também disponibilizam e-Readers para empréstimo. A palestra discute as seguintes questões: como funciona o empréstimo digital online e como é a experiência da Biblioteca Pública de Colônia? Como são disponibilizados os e-Readers? O que dizem os leitores? Quais as vantagens e desvantagens do empréstimo digital? Quais as alternativas para as bibliotecas públicas? Como será o futuro?
11h30 – discussão plenária
12h00 – intervalo para almoço – há restaurante por quilo no Memorial da América Latina
13h30
O e-book, um desafio à criatividade: o caminho a seguir sob a ótica da Espanha
Antonio Rodríguez de las Heras, doutor em Letras e Filosofia, diretor do Instituto de Cultura y Tecnologia da Universidad Carlos III de Madrid
Esta apresentação divide-se em duas partes. A primeira, dedicada a uma exposição das características deste fenômeno cultural que gera a mudança do suporte da escrita. A passagem do papel ao suporte digital provoca um efeito dominó que alcança o livro códice, a edição, a distribuição, os modos de leitura e a escrita. Todas as manifestações seculares da cultura escrita se vêem afetadas. A indicação de todos estes fenômenos de mudança será um dos objetivos desta primeira parte. Mudanças no artefato de leitura, no espaço de leitura [da página para a tela], na escrita [do texto ao hipertexto; da ilustração à escrita multimídia] e do conceito de obra [da encadernação à “nuvem”]. Apresentado este panorama que altera o até então estabelecido, a segunda parte estará centrada na resposta que as editoras [e os novos modelos de negócio], as bibliotecas [e a sua busca por novas funções], os hábitos e a mentalidade dos leitores e a criação dos escritores na Espanha.
14h30
O cenário editorial francês em matéria de e-books
Jean-Michel Ollé, editor, diretor editorial da Hachette Livre International
Desde 2010, a edição francesa entrou, após muita hesitação, na era digital. Os catálogos digitais 
começaram a ganhar corpo. A oferta às bibliotecas, historicamente limitadas nestes últimos anos às 
revistas e publicações científicas, se diversifica em direção à Literatura e às Ciências Humanas.
Subsistem ainda numerosos problemas, jurídicos, técnicos e comerciais – em termos de controle de preços, de respeito à propriedade intelectual, de interoperacionalidade de dados etc. Mas esses problemas vão sendo identificados e, pouco a pouco, a profissão se organiza para oferecer ao público e às bibliotecas conteúdos de qualidade no formato e-book.
15h30 – Intervalo para café
16h
E-books: um belo e novo mundo?
Christoph Freier, administrador de empresas, diretor da divisão de Entretenimento da GfK Panel Services Deutschland
Na Alemanha, o ainda jovem mercado de comércio via download foi responsável por cerca de 5% dos gastos com entretenimento no ano de 2010. Também no mercado de livros são aguardados novos impulsos através dos e-books. Neste contexto e tendo como exemplo o mercado alemão, as seguintes questões serão examinadas de forma mais detalhada:
  • Que papel o comércio de livros digitais desempenha se comparados a mercados de entretenimento vizinhos?
  • Em que medida o tema e-book é conhecido do consumidor final, qual a atitude do consumidor frente aos livros digitais? Quais barreiras existem? – Qual a situação atual do mercado de e-books? [tamanho, estrutura de vendas, gêneros, preços]
  • Como é avaliado o mercado de e-books sob o ponto de vista das editoras e livrarias?
  • Qual o potencial do mercado de e-books?
17h00 – Discussão plenária
Serviço:
Data: 8 de setembro de 2011, 5ª feira
Horário: 8h às 17h30
Local: Auditório Simon Bolívar – Fundação Memorial da América Latina
Avenida Auro Soares de Moura Andrade 664
São Paulo – Capital
Estação Barra Funda do metrô – estacionamento no local
Inscrição gratuita e antecipada através do email biblioteca@saopaulo.goethe.org constando nome completo, instituição e email. É obrigatória a apresentação de RG original para o empréstimo dos fones de tradução.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Mashpedia - Um enciclopédia recheada de Mashups

Imaginem uma enciclopédia como a Wikipedia só que formada de mashups.
Pois é já existe uma assim que você pode conhecer algo sobre determinado assunto através de várias mídias sociais como o Twitter, Youtube e também compartilhar com o Facebook e o Stumbleupon ela é a Mashpedia.

É bom lembrar que a Mashpedia possui versões em inglês e português onde se pode consultar imagens, videos, informações de livros sobre o assunto pesquisado e também um link com a famosa Wikipedia.
O único detalhe que não gostei foi que eles possuem links patrocinados logo na lateral a direita diferente da Wikipedia.

Library 2.011 Conferência - Futuro das Bibliotecas

A conferência Biblioteca 2.011 (Library 2.011) será uma toda ela organizada virtualmente e acontecerá nos dias 02 e 03 de Novembro de 2011. Patrocinada pela The School of Library and Information Science (SLIS) Escola de biblioteconomia e Ciência da Informação na San José State University.
Ela pretende discutir os desafios para bibliotecas e bibliotecários, o aumento do impacto da mídia digital e a revolução dos e-books, fontes aberta para a educação, letramento digital, Web 2.0, espaços multimídia e jogos, bibliotecas como centros comunitários, o crescimento de aprendizagem individual e autoaprendizagem, a biblioteca como centro de novos modelos de aprendizagem, compreendendo usuários da geração digital, avaliando os serviços ofertados, e a definição de liderança e carreira para o profissional da informação e um mundo em rede.
Para mais informações acesse http://www.library20.com/page/2011-conference

Panorama Biblioteca Publicas Espanholas Site

Este tópico foge um pouco da temática dos assuntos deste blog porém acredito que sirva para diversos colegas que pesquisam sobre bibliotecas públicas.
O Site do Ministerio da Cultura Espanhol oferece uma panoramica sobre a situação das Bibliotecas Públicas na Espanha.
Ao que parece este retrato poderia também ser feito aqui no Brasil em uma ação conjunta entre os Governos Federal e Estadual.
Nele é possível observar as condições de automação da Biblioteca em questão observando as funções:
- Gestão de Aquisição
- Catalogação
- Gestão de Periódicos
- Empréstimo
- Autoempréstimo
- Catalogo OPAC
- Estatísticas
- Empréstimo entre Bibliotecas
É possível notar cada vez mais que o valor investido na informatização segue crescendo.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Influência nas Mídias Sociais

Tenho acompanhado as discussões sobre métricas nas mídias sociais e já vi vários aplicativos que procuram estabelecer medidas para saber o quanto a pessoa possui um perfil influente, um destes aplicativos que vi mais recentemente é o Klout que traz uma série de variáveis para saber se o perfil de alguém no Twitter ou Facebook é influente ou não.
Outra fonte que recebi via Twitter e achei interessante é a traduzida pelo Escave as Mídias Sociais mas, o que importa é a figura que peguei deles e está aqui.
Na verdade esta figura foi traduzida do blog do Tristane Losegui que tenta explicar como se dá esta influência. Vamos então ao que eles dizem e o que percebi sobre o assunto.
Os níveis de influência vão desde a influência do especialista até a do comunicador.
1. Especialista:
Deve ser referência em um determinado assunto. Isso significa não só o conhecimento de um assunto, mas evoluir. Ou seja, uma pessoa que não se limita a aplicar os conhecimentos já adquiridos. Normalmente, a habilidade de influenciar uma pessoa é amarrada a um tema específico. Que o Bruno de Souza do Escave as Mídias Sociais apresenta em dois exemplos para explicar: Seth Godin é uma pessoa influente em questões relacionadas ao marketing, mas não é influente no esporte. Avinash Kaushik é um rockstar em web analytics, mas não é uma referência na área financeira.
2. Capacidade de mobilizar:
As mensagens de uma pessoa influente, não só se espalham, mas conseguem que seus receptores façam alguma coisa (são mensagens que apelam para a ação.).  Desde refletir sobre um problema, comprar algo, de alguma forma mudar seus hábitos. Em suma, uma pessoa influente é capaz de inspirar seus seguidores.
3. Difusão:
Embora a influência seja independente da popularidade, uma alta capacidade de espalhar a mensagem denota capacidade de influência.
4. Comunidade:
A capacidade de difusão que acabo de falar é com base no tamanho e poder do primeiro círculo de seguidores desta pessoa. Eles são a base da comunidade que essa pessoa é capaz de gerar.
Esta comunidade também tem muitos seguidores fiéis, deve ser capaz de atrair e começar a chamá-los agora curadores de conteúdo. Essas pessoas serão aquelas que ajudam a espalhar a mensagem rapidamente.
Segundo Bruno de Souza do Escave as Mídias Sociais com isso é que a difusão da mensagem também depende da capacidade.
5. Comunicação:
Além de atender, é necessário ser um bom comunicador. Isto significa saber como transmitir bem a mensagem e adaptar a linguagem e o tom para a audiência (empatia). 
A ferramenta Klout oferece uma série de variáveis que podemos destacar abaixo vou tentar traduzir cada uma delas para Engajamento, Velocidade e Atividade nas mídias sociais
Engajamento
Quanto diverso é o grupo que passa mensagens para você?
Você está repassando ou participando de conversações?
Velocidade
Como você gostaria de ser retuitado?
Muitas pessoas retweetam você ou é sempre os mesmas seguidores?
Atividade
Você está tuitando muito pouco ou bastante para seu público?
Seus tweets estão gerando novos seguidores, retweets e respostas?

Veja aqui as variáveis para estes três casos

List inclusions, (Listas de Inclusão)
Follower/Follow Ratio, (Percentual Seguidores/Quem você segue)
Followed Back %, (Percentual de Seguidores trazidos por quem te segue)
Unique Senders,  (Quantidade de Mensagens Enviadas)
Unique Retweeters, (Quantidade de Retweets)
Unique Commenters, (Quantidade de Comentários)
Unique Likers, (Quantidade de Curtir)
Influence of Followers, (Influência dos Seguidores)
Influence of Retweeters e Mentioners, (Influência de quem Retweet e Menciona o Retweet)
Influence of Friends, (Influência dos Amigos)
Influence of Likers and Commenters (Influência dos que curtiram e comentaram no Facebook)
Para isso algumas questões são elaboradas para se poder compreender a influência e neste caso o 
Alcance
Seus tweets interessam e são capazes de informar algo para construir uma audiência?
Por quanto tempo o assunto que você comunicou está no Twitter?
As pessoas adicionaram você para listas e agora estas listas estão sendo seguidas?
Demanda
Quantas pessoas você precisou seguir para construir os seus seguidores?
Quantas pessoas seguem você de forma recíproca?

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Um vídeo sobre catálogo 2.0 ou Social Opac em Espanhol

O vídeo foi feito pela Rede de Bibliotecas da Galícia e ele apresenta características de um Catálogo 2.0.

Nele é possível observar 10 características que Yang e Hofmann (2010) colocam para a nova geração de catálogos:
1. Ponto de entrada para todos os recursos da biblioteca
2. Estado-da-arte da Interface Web
3. Conteúdo Enriquecido
4. Navegação multifacetada
5. Campo único de busca com um link para pesquisa avançada
6. Ranking de Relevância
7. Você sabia…?
8. Recomendações/material relacionado
9. Contribuição do usuário (revisão)
10. RSS feeds
11. Integração com redes sociais
12. Links Persistentes

A seguir os termos descritos em espanhol que traduzi para o português:
Nube de Términos - Núvem de Tags
Mi Biblioteca - Perfil pessoal do usuário no catálogo
Enriquecimento con contenidos externos - Comentários de usuários de outros sites como por exemplo o LibraryThing e Google Books
Valoración del Profesor - Revisão do Professor ou de um Usuário.
Busqueda federada em fuentes externas - Pesquisa em fontes externas
Creación de contenidos a través de la herramienta colaborativa - Possibilidade de colaboração do usuário em forma de blog.
Referência:
YANG, Sharon Q.; HOFMANN, Melissa A. The Next Generation Library Catalog: A Comparative Study of the OPACs of Koha, Evergreen, and Voyager. Information Technology and Libraries, p. 141-150, Sep. 2010.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Site do Enancib XII 2011 no Ar

O Congresso Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - Enancib XII acontece este ano em Brasília, onde será realizado de 23 a 26 de outubro de 2011.
O evento tem como tema: Políticas de Informação para a Sociedade e a submissão de trabalhos, na forma de comunicações orais e pôsteres se iniciou dia 8 de junho, com data de encerramento programada para domingo, 7 de agosto de 2011.
O local principal do evento é a Faculdade de Ciência da Informação FCI/Biblioteca Central - BCE e a abertura será no Museu Nacional na Esplanada dos Ministérios.
Mais informações na página da conferência, em http://enancib.ibict.br/index.php/xii

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Um video sobre a visão do Futuro das Bibliotecas pela JISC

Um vídeo bem interessante nestes tempos de recuperação da informação na Internet através de mecanismos de busca é apresentado pela sociedade britânica JISC (Joint Information Systems Committee) que trabalha com o uso inovador das tecnologias digitais em universidades britânicas. Com a adoção de dispositivos que permitem a mobilidade, como é o caso dos celulares e tablets, as bibliotecas começam a repensar o seu futuro. O vídeo retrata bem isso.
A biblioteca do futuro irá permitir trazer espaços mais colaborativos e híbridos juntando acervos físicos com virtuais. O vídeo trata também da discussão em torno do futuro dos bibliotecários como eles irão passar por estas mudanças onde o contato face a face irá aos poucos sendo substituído por serviços de informação cada vez mais digitais em um ambiente globalizado onde um usuário pode estar a quilômetros de distância da biblioteca. 

Fluxograma de Criação de um Website

Se você se considera um arquiteto da informação e gosta de projetar websites talvez já tenha pensado em algo que este fluxograma em inglês destaca. Dê um clique em cima da figura e veja no tamanho original.











Fonte: The Proverbial Lone Wolf Librarian's Weblog

10 bibliotecas que amam videogames

Já havia comentado recentemente aqui no Blog sobre bibliotecas que estão adotando videogames. Sabemos que as bibliotecas estão cada vez mais querendo atrair uma nova comunidade de usuários considerada pelos estudiosos como a Geração Y e por que não já pensando na Z. Assim encontre um post do Online College Courses que lista 10 bibliotecas que se destacam quando o assunto é uma programação que envolve vários tipos de jogos então vamos a elas:
1.Charlotte Mecklenburg Library: Esta biblioteca tem diversos eventos para os aficionados em jogos, que incluem Xbox, Wii ou jogos de tabuleiro como o Banco Imobiliário. Jogos de estratégia incluindo Settlers of Catan, e também outros jogos online.
2.Biblioteca Pública de Sacramento: Amantes do console de jogos Wii vão adorar os eventos da Sac Library, que incluem os jogos Super Smash Brothers, Mario Kart e Rock Band na grande de jogos desta biblioteca. Jogadores de tabuleiro também tem opções que incluem xadrez e outros clássicos.
3.Biblioteca Pública Kalamazoo: Esta biblioteca possui vários consoles de video games nas plataformas Nintendo DS, Wii, Playstation, Xbox e PC, que inclui 7 dias de emprestimo onde são permitidas reservas.
4. Biblioteca de San Fernando: as crianças podem ir para jogar jogos muito populares como Guitar Hero, e frequentemente retornam quando outros eventos acontecem nesta biblioteca.
5. ImaginOn: O teatro infantil de Charlotte e a Biblioteca Pública de Charlotte e a de Meckenburg County criaram um espaço juvenil, com o segundo andar reservado para jovens que oferece uma variedade de programas que incluem jogos durante 2 dias na semana, que inclui títulos como "Madden NFL", "NBA Live" e "Rock Band".
6. Biblioteca do Condado de San Bernardino: oferece um espaço para os jovens jogadores todas as sexta-feiras das 4-5 da tarde. Os jovens podem jogar video games num telão grande ou se divertir em tabuleiros ou jogos de palavras com os amigos.
7.Biblioteca da Universidade de Illinois: oferece sugestões de jogos para comprar, mas também tem um coleção de jogos, um espaço para jogar, como também pesquisas sobre jogos, carreiras que os utilizam no campus.
8. Biblioteca de Westbank: Em Austin, Texas se tornou um sucesso para jovens jogadores durante uma semana. Os jogos incluiam Super Smash Bros, Dance Dance Revolution e também os de tabuleiro como Cranium.
9. Biblioteca Pública de Grandview Heights: Em Grandview, oferece além de jogos uma coleção de CD-ROMs para crianças menores de 6 anos, incluindo os títulos "Dr. Seuss, Clifford, e Mercer Mayer".
10. Biblioteca Pública do Condado de Allen: Em Fort Wayne, Indiana, oferece aos jogadores de "Dungeons & Dragons" opções neste periodo. Durante 7 semanas, a biblioteca faz um campeonato deste jogo para os jovens.
Veja também o suporte social e o desenvolvimento educacional que os jogos oferecem segundo Stephanie B no link.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Biblioteca Pública de Amsterdam entrevista Marshal Breeding

Marshall Breeding um dos mais respeitados autores sobre automação de biblioteca (Diretor de Tecnologia e Inovação da Vanderbilt University) e editor do site Library Technology Guides está neste vídeo em inglês produzido pela Biblioteca Pública de Amsterdam na Holanda numa entrevista com Erik Boekesteijn.

TWIL #43: Marshall Breeding (Library Automation) from Jaap van de Geer on Vimeo.

O vídeo que é de cerca de 38min apresenta uma discussão sobre automação de bibliotecas onde Breending fala sobre o artigo que ele escreveu para o Library Journal falando sobre o mercado de automação de bibliotecas em 2011 em que destaca uma nova fronteira onde a computação em núvem pode trazer novidades tanto para os sistemas de automação como para as ferramentas de descoberta de informação utilizadas junto com os catálogos OPAC. Neste artigo Breeding discute também questões que envolve a adoção de Sistemas Open Source e a mudança que algumas bibliotecas passaram ao sair do mundo Open Source para um Sistema Proprietário que pode também ser visto num outro artigo do Library Journal que trata do futuro dos sistemas de automação de bibliotecas.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Infográfico - Livros Digitais Abertos - Problemática Open Ebooks

Se a moda agora é publicar livros no formato digital (Ebooks) porque o processo de edição e publicação é mais rápido e tem menos custo veja o infográfico abaixo e confira alguns dados. Veja que nos EUA onde esse estudo foi realizado a média de gasto com livro universitário impresso é de USD 900 doláres por ano e que diminuiria para menos de USD 200 doláres (USD 194) caso o universitário optasse por adquirir um livro eletrônico. Será que isso é uma sinalização de que no futuro as universidades irão oferecer Ebooks para os seus estudantes que tiverem um tablet?? No final da pesquisa há alguns dados interessantes... De um lado os defensores dos Ebooks e os contrários (será que alguém advinha). Outras informações interessantes sobre edução no http://www.onlineschools.org/
Open Source Textbooks
Via: Online Schools

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Automação na Biblioteca da Universidade de Chicago cadê o bibliotecário?

A biblioteca Joe and Rika Mansueto que faz parte do sistema de Bibliotecas da Universidade de Chicago está inovando no uso de um sistema de automação de seu acervo que vai deixar o código Dewey como lembrança para os mais antigos!.
A promessa é que o uso de um sistema de organização baseado em código de barras junto com um guindaste irá organizar todo o acervo mais novo da biblioteca que será guardado em um grande depósito com vários caixotes que está localizado nesta redoma da figura ao lado. Assim a idéia é ter uma biblioteca híbrida onde o usuário faça as pesquisas no catálogo do acervo e logo em seguida se encontrar o guindaste vai até o caixote e retira o livro para o usuário.
Imagine então que aquela tarefa de o usuário de percorrer corredores e localizar o código Dewey na prateleira vai ficar cada vez mais obsoleto. Em síntese mais espaço é destinado para as pesquisas on-line.
De acordo com Daniel Moore do ponto de vista operacional, isto faz sentido! não haverá mais preocupação do pesquisador/bibliotecário com livros que foram retirados da estante ou colocados em lugares distintos do original como também poderemos notar a redução do tempo na recolocação de volumes na prateleira que será tarefa dos robôs e os livros serão acondicionados em um local mais adequado. Diminuindo assim a frustação de não ter encontrado um livro que por acaso dizia no sistema que estava disponível mas não estava no local destinado.
Veja mais sobre esta nova biblioteca que abrirá suas portas esta semana no vídeo abaixo

IV Encontro Nacional de Hipertexto e Tecnologia - Hipertexto 2011

O que é o IV Hipertexto?? O "IV Encontro Nacional de Hipertexto e Tecnologias Educacionais: hipercomunidade, escola e tecnologias digitais: entre o não ainda e o já passou" IV Hipertexto que acontece desde 2005 oferece oportunidades para discussão sobre a interface tecnologia e educação no contexto contemporâneo através Conferências, Mesas Redondas, Grupos de Discussão, minicursos e sessão de paineis, em dois dias de programação terão todos os artigos completos publicados na web, nos Anais Digitais, ISSN – 1984- 9117.
O evento pretende dar continuidade, divulgar e aprofundar os estudos sobre redes sociais e educação, que foi o tema central do III Simpósio sobre Hipertexto e Tecnologias na Educação, realizado nos dias 2 e 3 de dezembro de 2010, na UFPE.
Quais são os eixos temáticos do IV Hipertexto??
Eixo 1: Pesquisa sobre tecnologias digitais, ambientes virtuais e práticas pedagógicas
Eixo 2: Pesquisa sobre tecnologias digitais, comunidades e movimentos sociais
Eixo 3: Pesquisa sobre tecnologias digitais, comunicação e arte
Eixo 4: Pesquisa sobre procedimentos metodológicos de investigação científica em ambiente virtual
Eixo 5: Pesquisa sobre redes sociais e teorias de aprendizagem
Eixo 6: Pesquisa sobre hipertexto e EaD em ambiente escolar e empresarial
Eixo 7: Pesquisa sobre apropriações tecnológicas e os novos letramentos
Eixo 8: Pesquisa sobre globalização e inter/multi/transculturalismo na aprendizagem em rede
Eixo 9: Pesquisa sobre gêneros digitais em ambientes virtuais.
Que podem se expandir nos seguintes assuntos:
  • Modelos de redes sociais de aprendizagem
  • Fundamentos epistemológicos das redes de conhecimento 
  • Ambientes Pessoais de Aprendizagem e sistemas de gerenciamento de aprendizagem 
  • Teoria da Atividade e educação mediada por tecnologia
  • Conectivismo (Siemens) como uma teoria de aprendizagem 
  • Aprendizagem distribuída em ambientes de informação fragmentada 
  • Aprendizagem aberta e educação
  • Letramentos digitais e educação em rede
  • Gêneros digitais nas redes sociais
  • Educação em rede e Educação Superior 
  • Pedagogias radicais mediadas por tecnologia (presencial e on-line)
  • Desenhos de metodologia para aprendizagem nas redes sociais
  • Estudos de caso e estudos empíricos sobre a aprendizagem em rede 
  • Metodologias da pesquisa em linguagem e tecnologia
  • Educação em rede dentro de organizações públicas e privadas 
  • Educação formal e não formal na aprendizagem em rede
  • Educação em rede voltada à formação para o trabalho
  • Justiça social e responsabilidade social na educação em rede
  • Globalização e inter/multi/transculturalismo na aprendizagem em rede
  • Participação e alienação na educação em rede
  • Ativismo (político) e movimentos sociais nas redes sociais
Quando serão submetidos os trabalhos?? os trabalhos podem ser submetidos até 10/07/2011.
Para quem será o IV Hipertexto?? O IV Encontro é voltado a pesquisadores e estudantes da Educação, Linguística e Linguística Aplicada, Letras, Pedagogia, Comunicação, Semiótica e das Artes e de todos os interessados nas relações entre as tecnologias digitais e suas implicações na trama do cotidiano.
Quando será o IV Hipertexto?? 
Aonde será o IV Hipertexto?? O IV Encontro será realizado nas dependências da Uniso - Universidade de Campus Cidade Universitária, na Rodovia Raposo Tavares, Km 92,5, – Sorocaba- SP. nos dias 26 e 27 de setembro de 2011.  
Quanto será a inscrição no IV Hipertexto?? existem 3 modalidades de inscrição estudantes, professores e minicursos veja mais no link

5 EBAI - Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação 2011

O que é o EBAI?? Nascido em 2007, o Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação (EBAI) está na sua 5º edição. E neste ano de 2011 os trabalhos apresentados no evento serão publicados na revista científica Perspectivas em Gestão e Conhecimento (PG&C) em uma edição especial sobre Arquitetura da Informação.
O EBAI – Encontro Brasileiro de Arquitetura de Informação tem os seguintes objetivos específicos:

  • Fomentar o desenvolvimento da Arquitetura de Informação no Brasil.
  • Fortalecer a comunidade de arquitetos de informação brasileira e internacional e promover um maior intercâmbio de idéias com profissionais de outras partes do mundo.
  • Promover um amplo debate sobre a disciplina e seu papel no design de produtos digitais e espaços físicos.
  • Incentivar o interesse de uma nova geração de estudantes e jovens profissionais a adotar práticas e metodologias desta área como parte de seu trabalho;
Para quem é o EBAI?? Seu público-alvo atinge:
  • Arquitetos de informação, designers de interação, analistas de usabilidade;
  • Bibliotecários;
  • Web designers e desenvolvedores web;
  • Gerentes de projetos web;
  • Gerentes de produtos web;
  • Estudantes;
  • Professores e Pesquisadores;
  • Interessados em geral.
Até quando mandar?? Os trabalhos devem ser enviados até 17 de Julho de 2011 e podem ser submetidos no link chamada de trabalhos.
Como serão?? Os trabalhos podem ser de dois tipos Discussões conceituaisEstudos de Caso veja o modelo e os temas de interesse são:
  • Definições de Arquitetura de Informação
  • Currículo de Arquitetura de Informação
  • Documentação, metodologias e ferramentas
  • Folksonomia e sistemas de classificação
  • Usabilidade e pesquisa com usuários
  • Design de Interação, User Experience e Design Centrado no Usuário
  • Mecanismos de busca e SEO
  • RIAs (Rich internet applications)
  • Comunidades on-line, softwares sociais e colaboração
  • Intranets e portais corporativos
  • Web 2.0
  • Interfaces para dispositivos móveis
  • Mercado de trabalho
Quando será?? Esse ano o EBAI será nos dias 21 e 22 de outubro no Auditório do CRQ 4º Região na Rua Oscar Freire, nº 2.039 em São Paulo – SP – Brasil.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Video sobre o Comportamento de Pesquisa sobre Arquivos na Internet


Characterizing Search Behavior in Web Archives from Arquivo da Web Portuguesa on Vimeo.

Anais do Enancib agora no Portal Ancib

Quero parabenizar o trabalho que a ANCIB realizou para inserir os Anais dos Encontros de Pós Graduação em Ciência da Informação.
Para ver os Anais de 2003 até 2009 é só acessar o endereço http://www.ancib.org.br/pages/anais-do-enancib.php.
Vamos aguardar a inclusão do ano de 2010.
Lembro que tenho dois trabalhos um em 2008 (Uma proposta de modelo baseado na Web 2.0 para as Bibliotecas das Universidades Federais no link) e outro em 2010.

David

Anatomia de um Bibliotecário - Infográfico

A onda dos infográficos já chegou ao universo bibliotecário!!
As informações aqui contidas revelam algumas curiosidades em termos de idade do profissional, onde eles trabalham, tipo de emprego, hobbies, tarefas do bibliotecário separadas pelos lados do cérebro.
++ Click to Enlarge Image ++
Anatomy of a Librarian | Infographic |
Fonte: Masters Degree Guide

Um outro infográfico bem interessante é o que mostra a evolução do Bibliotecário que pode ser visto no link

terça-feira, 19 de abril de 2011

Screencast com o Screenr

Encontrei na Internet uma ferramenta para gravar videos de apresentação do tipo screencast achei interessante pelo fato da Screenr não precisar instalar nenhum programa para realizar esta função.
Lembro dos meus tempos de analista de sistemas que usava a ferramenta da Lotus Screencam que foi descontinuada depois que a IBM comprou a Lotus.
Não quero ganhar dinheiro com esta propaganda gratuita mas é importante ver este vídeo para ter uma noção do seu potencial.
É possível salvar o áudio do que se está apresentando bem como enviar o arquivo gravado para o Youtube, gerar um arquivo mp4 ou ainda compartilhar com as mídias sociais.

Coisas que o professor de biblioteconomia deveria desaprender! - By Joyce Valenza

Estava preparando um conteúdo da minha tese e me deparei com este post da Joyce Valenza de 2010 e resolvi traduzir e tentar compreender seus significados.
Coisas que o professor de biblioteconomia deveria DESAPRENDER!

1. Que as pequenas coisas realmente importam para aqueles que servimos e ensinamos.
2. Que a lógica booleana é a melhor estratégia de busca desde que saiba compor o assunto.
3. Que a Wikipedia é ruim, ou mais ou menos, em todos os contextos.
4. Que bancos de dados são somente fontes de valor e credibilidade.
5. Que devemos ter uma presença na web, é diferente de ter uma presença realmente boa e com características de usabilidade – é opcional.
6. Que alguém é exclusivo ou de responsabilidade única para o aprendizado relacionado a informação e comunicação e a pesquisa baseada em tecnologia.
7. Que o preço inicial estimado é o preço que você tem que pagar.
8. Que os assuntos relacionados com o uso justo são geralmente respondidos com a palavra Não.
9. Que Não significa realmente Não ou continuaremos a dar o significado de não quando ele vem relacionado ao assunto de acessar a informação e as ferramentas de comunicação de hoje e a liberdade intelectual.
10. Que as bibliotecas deveriam ser lugares silenciosos.
11. Que as bibliotecas deveriam ser lugares atualizados.
12. Que a efetividade e o impacto das bibliotecas deveria ser medido pelo número de livros que por lá circulam.
13. Que aqueles que são interessados pelas bibliotecas automaticamente saberão o que ela contribui para a cultura da sua escola.
14. Que a biblioteca é meramente um lugar para pegar coisas.
15. Que sua coleção deveria ser "de tudo o que se sabe" em vez do que "no momento exato".
16. Que alguém é responsável pelo seu desenvolvimento profissional.
17. Que a ubiquidade não mudaria a prática profundamente.
18. Que a sua biblioteca  é cercada por paredes.
19. Que a sua biblioteca  é aberta das 8h as 20h.
20. Que "aquilo" é uma caixa.

Nokia Design Conceito de Celular

Embora a qualidade do vídeo não seja tão boa resolvi incluir neste post a visão de futuro dos laboratórios de design da Nokia. A intenção é que os celulares literalmente conectem pessoas ao redor do mundo através das mídias que estes dispositivos móveis captarem. Não colocaram as funcionalides acredito que pela guerra invisível que a Nokia está disputando com o iPhone da Apple.

"Celular" Mozilla Seabird Tudo em Um - Futuro

Tenho acompanhado vários trabalhos sobre a mobilidade da Geração Y e sei que num futuro próximo quem sabe na copa de 2014!, poderemos já ter dispositivos móveis que contenham funções semelhantes ao que o Mozilla Labs coloca no seu Seabird.
Funções como projetor multimídia, teclado virtual a laser com mouse pad infravermelho, headset bluetooth com controle de mouse, porta USB para carregar MP3, carregamento da bateria via wireless, entrada de audio, câmera de HD para tirar fotos e filmar entre outras funcionalidades fazem deste dispositivo um sonho que poderá ser incorporado aos aparelhos ou tablets que estão por vir nos próximos 3 anos.
Cabe dizer se poderemos considerá-lo um dispositivo do tipo celular ou um dispositivo tablet?

sábado, 26 de março de 2011

Concurso 2011 TRT 23 para a Área de Biblioteconomia e Arquivologia

Apesar de a imprensa ter divulgado que o Governo Federal iria cancelar os concursos públicos aqui está  um dos concursos abertos pela Fundação Carlos Chagas (FCC) para inscrições neste ano de 2011 que terá vagas para a área de informação.
Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região - Mato Grosso - Analista Judiciário
- Biblioteconomia com salário R$ 6.551,52 e mais Auxílio Alimentação de R$ 630,00 que exige o Diploma ou Certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Biblioteconomia, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) e registro no Conselho Regional da categoria.
- Arquivologia com salário R$ 6.551,52 e mais Auxílio Alimentação de R$ 630,00 que exige Diploma ou Certificado, devidamente registrado, de curso de Graduação em Arquivologia, reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), acrescido de pós-graduação em gestão documental.
As inscrições serão de 21/03/2011 a 11/04/2011 no site da FCC e o valor da inscrição é de R$ 80,00.
O link para o Edital na FCC é este

terça-feira, 22 de março de 2011

VI Simpósio Internacional de Bibliotecas Digitais - LibLink


VI Simpósio Internacional de Bibliotecas Digitais (SIBD) - LibLink será realizado em Porto Alegre-RS, na PUCRS, de 17 a 19 de maio de 2011, e será organizado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e pelo Consórcio Ibero-americano de Educação em Ciência e Tecnologia (Ibero American Science & Technology Education Consortium, ISTEC).
O tema Central "TECNOLOGIA E COMUNICAÇÃO DIGITAL PARA A MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO" abrange os eixos temáticos da gestão da informação digital, assim como os serviços e a sua mediação em bibliotecas. Assuntos como cibercultura e o pensamento contemporâneo, gestão e as perspectivas de futuro em bibliotecas digitais, a cultura digital e o seu impacto na comunicação científica e serviços para ambientes virtuais serão amplamente debatidos no Evento.
Este ano o Simpósio terá as seguintes palestras e mesas redondas:
  • GESTÃO DA INFORMAÇÃO ATRAVÉS DA CYBERINFRASTRUCTURE - CATHERINE SOEHNER (UNIVERSITY OF MICHIGAN)
  • CIBERCULTURA E PENSAMENTO CONTEMPORÂNEO - RAQUEL DA CUNHA RECUERO (UCPEL) e EDUARDO PELLANDA (PUCRS).
  • COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÃO DIGITAL - JANET MCCUE (CORNELL UNIVERSITY)
  • SERVIÇOS E MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO EM BIBLIOTECAS  - CÉSAR AUGUSTO MAZZILLO (PUCRS) e MARIA CARMEN ROMCY DE CARVALHO (RNP/CAPES)
  • O PAPEL DAS BIBLIOTECAS NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO DIGITAL PARA E-CIÊNCIA - NELSON SIMÕES DA SILVA (RNP)
  • E-CIENCIA E BIBLIOTECAS: ESTRATÉGIAS PARA O FUTURO - CATHERINE SOEHNER (UNIVERSITY OF MICHIGAN) e  JANET MCCUE (CORNELL UNIVERSITY) 
  • e CARL GRANT (EX LIBRIS)
  • COMPUTAÇÃO EM NUVEM NO CONTEXTO DAS BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS - CARL GRANT (EX LIBRIS)
  • A BIBLIOTECA E O MUNDO DIGITAL: UMA VISÃO DE FUTURO - URSULA BLATTMANN (UFSC)
  • CULTURA DIGITAL E O SEU IMPACTO NA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA - JOANA COELI RIBEIRO GARCIA (UFPB) e JORGE CAMPOS DA COSTA, (PUCRS)
  • INFORMAÇÃO E INTELIGÊNCIA: NOVOS DESAFIOS - CEZAR TAURION (IBM)
Veja mais informações no site do evento http://www.pucrs.br/istec/sibd/index.html

quinta-feira, 17 de março de 2011

Jogos em Bibliotecas - Propósito e Realidade!!

Estava estudando aqui algo sobre jogos em bibliotecas para ver como justifica-los no espaço das bibliotecas e me deparei com dois trabalhos interessantes:
ADAMS, Suellen S. The Case for video games in libraries. Library Review. v. 58; n. 3, p. 196-202, 2009.
e o trabalho que está no site Issu que fala sobre videogames em biblioteca - propostas e reflexões da vivi rodrigues.
Vamos então ao que encontrei de interessante, o primeiro trata de um caso ocorrido em biblioteca para fazer a inclusão de jogos na sua programação e expandir o uso no suporte educacional, recreacional e na democratização das metas que a biblioteca quer atingir. Tudo irá depender é claro da missão da biblioteca que na maioria das vezes passa por um local que funciona como um centro de aprendizagem.
Outro detalhe importante é que incorporar um jogo ao acervo da biblioteca requer mudanças físicas e estruturais já que o ambiente tem que ser isolado para evitar confusão com os leitores que gostam de silêncio neste caso as bibliotecas podem criar um espaço juvenil para instalar os consoles de videogame de forma reservada. Segundo alguns estudiosos os jogos envolvem leitura, intuição, desenvolvimento de coordenação motora, interação social, habilidades musicais, aprendizagem e trabalho em equipe.
Jovens jogam Guitar Hero na Biblioteca Pùblica de Riverside
Veja mais em inglês o resultado disso na Biblioteca de Riverside cidade do Estado de Illinois - EUA outra informação relevante é que a Associação Americana de Bibliotecários (ALA) reservou durante a comemoração da Semana Nacional das Bibliotecas de 13 a 19 de Abril de 2008 um dia especialmente dedicado aos jogos o dia 18. Neste ano de 2011 a ALA destinou o dia 12 de novembro como o dia dedicado aos jogos veja o video abaixo e perceba toda essa realidade em torno dos jogos em bibliotecas.

26 Computers in Libraries 2011 - Março 20-24

A 26ª conferência anual de tecnologia para bibliotecários e gerentes de informação acontecerá este ano de 21 a 23 de março em Washington DC-EUA. Conforme notícia divulgada já são mais de 2000 inscritos nesta que é a maior de todas as conferências sobre tecnologia para bibliotecas nos EUA. 
O tema este ano trará a discussão em torno do projeto do Google Books com o título "Foco na Estratégia e Valor para as Bibliotecas" através da digitalização e indexação de mais de 15 milhões de livros por todo o mundo e os desafios que vem com ele! Isso pode ser visto através dos direitos autorais, pesquisa de conteúdo nos livros digitalizados, apresentação de livros em diferentes formatos e dispositivos para tornar a informação acessível.
Este ano a conferência principal está dividida em 3 dias, sendo que o dia 21 estará em discussão o projeto do Google Books e ainda as trilhas que falam sobre "Descoberta e Pesquisa Informacional", "Presença e Experiência na Web", "Comunidades e Colaboração", "Marketing e Medição", e "Internet nas Escolas".
No dia 22 a discussão será aberta para o tema que envolve o "Engajamento do Nativos Digitais: Estratégias, Serviços e Satisfação" que terá como trilhas "Serviços e Programas Inovadores", "Próxima geração de Sistemas e Dispositivos", "Práticas e Tendências em E-books", "Práticas e Tendências Corporativas" e também uma trilha sobre "Internet nas Escolas".
O último dia da conferência principal o 23 estará em discussão o engajamento para aumentar as comunidades de interesse em torno das bibliotecas através da tecnologia neste dia as trilhas serão "Planejamento e Implementando", "A experiência do usuário", "Práticas e Tendências em dispositivos móveis", "Gerenciamento e Preservação de Conteúdo digital" e "Treinamento e Aprendizado".
A conferência é promovida anualmente pela editora Information Today e acontecerá no Hilton Washington de 20 a 24 de março de 2011. O Site da conferência é o http://www.infotoday.com/cil2011/

Comparativo de Tablets - iPad2, XOOM, Galaxy Tab

Guerra dos Tablets
Escolher uma ferramenta tecnológica nem sempre é fácil ainda mais agora que estão surgindo vários modelos que tem perfil semelhante! Com o fenômeno de venda dos tablets eu tenho acompanhado as notícias e hoje encontrei uma sobre um comparativo dos tablets que prometem duelar pela preferência dos usuários de e-readers. A notícia é do CIO UOL, mas resolvi ilustrar isso de uma forma gráfica talvez um pouco melhor... Então vamos ao que os ítens que eles trouxeram no comparativo dizem e assim dei uma nota de 1 a 3 do regular para o melhor.
Comparativo Apple iPad2 x Motorola XOOM x Samsung GalaxyTab 10.1
Qual deles é mais fácil de segurar?
considere relação dimensão e peso e verá que o iPad2 é melhor para segurar e ler um livro digital. Note que se fosse ver o tamanho do monitor ele é menor.
Qual deles tem a melhor tela?
Não há um consenso porque se tratam de tablets com sistemas operacionais e processadores diferentes o que faz com que as imagens renderizadas sejam melhores aparentemente no iPad2.
Qual dispositivo tem o melhor teclado?
Neste quesito o que importa é o tempo de resposta do sensor touchscreen fazendo com que o indivíduo ao selecionar uma tecla na tela de cristal esta responda de forma instantânea. Observar velocidade do teclado e tamanho dos botões na tela.
Qual deles oferece transferência de dados melhor?
Empate para GalaxyTab e Xoom devido a estes funcionarem como dispositivos de armazenamento oferecendo inclusive memória expansível e porta USB 2.0 para baixar arquivos. diferente da filosofia da Apple de colocar tudo nas núvens (Cloud Computing) e usar a AppleStore. É bom lembrar que todos os três oferecem Wifi como item de série, ou seja o aparelho vai precisar estar conectado para buscar informações. 
Qual deles oferece melhor experiência multimídia?
O suporte para Flash ajuda neste caso pois existem muito sites que incorporam esta tecnologia para oferecer uma experiência multimídia. Considere ainda o sistema operacional Android 3.0 do GalaxyTab e do XOOM e a oferta de aplicações da loja AppleStore que é maior que a dos demais nesta categoria. A Apple traz um sistema operacional muito fechado neste sentido que não permite renomear e mover arquivos no dispositivo.
Qual deles oferece melhor navegação na Web?
Sabe-se que a Web possui muitos sites que incorporam a tecnologia Flash e também que a tendência dos navegadores é abrir várias abas cada uma contendo um site específico para navegar simultâneamente. Assim o melhor aqui neste quesito é o Xoom que atende a estas características.
Qual deles oferece melhor opção para Jogos?
Aqui neste caso temos a condição de a loja virtual oferecer a maior quantidade sendo assim a AppleStore ganha com folga. Outra consideração é feita ao processador do iPad2 que oferece maior poder de processamento que o Nvidia do GalaxyTab e do Xoom.
Qual o melhor tablet para leitura?
Neste quesito é importante verificar a qualidade das fontes disponibilizadas pelo dispositivo, nenhum deles traz uma experiência boa de leitura para o homem pois a vista cansa no decorrer do tempo. Então aqui é bom que se considere a oferta de produtos na loja virtual, a compatibilidade destes livros com o dispositivo, e a quantidade de fontes para aumentar ou diminuir a nitidez na hora de o usuário ler o livro, revista, jornal, etc...

quarta-feira, 16 de março de 2011

Jornal para IPad no Brasil

O Brasil ganhou o primeiro jornal gratuito formatado especificamente para o iPad, o Brasil247 é um Jornal totalmente digital lançado para o iPad e outras plataformas digitais e tablets seguindo a tendência do ano de 2010 quando foram vendidos cerca de 19,5 milhões de tablets no mundo.
Ele cobre os mais diversos campos de interesse, tais como Política, Economia, Negócios, Cultura, Lazer, Sociedade, Esportes, Sustentabilidade, Educação, Sociedade, Saúde, Tendências de comportamento, entre outros que permitem o debate e a troca de opiniões através de comentários nos links. O jornal é editado por Leonardo Attuch e Joaquim Castanheira e possui duas atualizações diárias e tem o seu conteúdo gratuito disponibilizado na loja da AppStore.
É importante destacar que os jornais que adotam a tecnologia Flash na programação tem que modificar para o tablet da Apple já que este não tem compatibilidade com esta tecnologia da Adobe. Alguns jornais já disponibilizam uma parte do conteúdo da versão impressa do jornal para o iPad, mas nem todo o conteúdo é completo ele se mostra em formato de clipping.
O jornal "O Estadão" fez uma matéria recente que trata do dilema entre adquirir um jornal digital pelos usuários de tablets fenômeno este que não acontece com os usuários de internet que tem ainda muita informação nas nuvens e relutam e pagar por ela. O que se sabe é que os meios de comunicação com a chegada dos tablets, que tem acesso Wifi e 3G, agora poderão oferecer o serviço pago aos assinantes a qualquer momento esta experiência poderá ser vista em breve.
O Globo para iPad
Outros Jornais que são disponibilizados no formato para iPad, porém são vistos somente por assinantes são eles os principais:
- O Globo versão para iPad e Kindle lançado em 03 de abril de 2010 (não tem a versão completa do jornal)
- A Folha de São Paulo lançado em 22 de maio de 2010.
- "O Povo" jornal do Ceará versão para iPad e iPhone.
- The Daily  de Rupert Murdoch custa USD 0,99 por semana.
Se quiser você pode ainda ver a lista completa de jornais brasileiros online no site do Guia de Jornais.

quarta-feira, 2 de março de 2011

iPad 2 é lançado nos EUA

O lançamento do iPad 2 foi muito aguardado por aqueles que querem adquirir ou já adquiriram um tablet. E isso ocorreu hoje no dia 02 de março de 2011 com a presença do fundador da apple Steve Jobs que apresentou um produto que a princípio é mais rápido, com um novo modelo de processador dual core A5 uma câmera VGA frontal e uma traseira para gravar vídeos em alta definição (720p) que permite também realizar videoconferência do tipo Facetime tecnologia semelhante ao do iPhone 4.  Além disso ele é 33% mais fino que o seu antecessor com uma espessura de 8.8mm diminuindo assim o peso do dispositivo e com a vida útil da bateria de 10 horas. E a Apple ainda aproveita para vender uma capa chamada Smartcover que serve para apoiar o dispositivo para melhorar a ergonomia na digitação e proteger a tela quando desligado.
iPad 2 Fonte: Engadget
Seu modelo de uso continua sendo a loja virtual Appstore, ou seja não é permitido a troca de arquivos por um dispositivo USB, segundo fontes da Apple o modelo é baseado na Cloud Computing (Computação nas Nuvens) ou seja todos os arquivos ficam na rede Internet. Eric Zeman da Information Week contudo destaca 5 detalhes que não estão presentes no iPad 2 são eles:

  • Sem a tecnologia de rede sem fio NFC (Near Field Communication) que hoje está se espalhando pelo mundo, conquistando um número cada vez maior de adeptos por meio de suas aplicações nos telefones celulares, como a compra de ingressos e pagamentos móveis algo semelhante ao serviço que a operadora Oi oferece.
  • Sem um conector para ler memória externa do tipo SD/MMC e assim descarregar fotos e vídeos apesar disso a Apple disponibiliza um acessória que é uma porta HDMI para transmitir conteúdo para uma TV de alta definição.
  • Sem uma tela com tecnologia semelhante ao do iPhone 4 (retina display) que permite uma maior definição talvez a estratégia seja oferecer esse recurso no próximo iPad (3) a tela do iPad 2 é a mesma do iPad original.
  • O preço do lançamento é o mesmo do ano anterior ou seja o custo continua o mesmo do lançamento do original isto justifica a mudança apenas na velocidade do processador, nas câmeras e no design mais leve e fino?
  • Por último a tecnologia 3G oferecida por ele ainda não suporta redes 4G ou seja nos EUA ele é vendido somente com a tecnologia 3G o que deixa de fora algumas operadoras porém não vejo problema disso aqui no Brasil porque ainda temos sinais Edge na maioria dos lugares Brasil afora.

A cobertura completa do lançamento do iPad 2 pode ser encontrada no blog Engadget inclusive as fotos acima eu tirei de lá inclusive eles já fizeram um comparativo entre o iPad 2, o Motorola Xoom, o HP TouchPad e também com o BlackBerry PlayBook todos são considerados dispositivos que se assemelham ao dispositivo da Apple. No Brasil, os únicos modelos comercializados disponíveis no varejo são o Apple iPad (modelo antigo) e o Samsung GalaxyTab que ficou de fora deste comparativo do Engaged. Lembrando ainda que os preços do novo iPad 2 são semelhantes aos do iPad no seu lançamento ou seja teremos a redução de preço do modelo antigo por aqui A Apple já baixou o preço do iPad para R$ 1.399, na versão mais barata e R$ 2.399 na mais cara. Mais informações sobre o evento de lançamento veja no site MacWorldBrasil do Uol.
Primeiras Impressões do iPad 2 : Fonte Engadget
Veja o vídeo oficial da Apple no link 

Preço do GB cai e HD Externo fica mais barato

O preço de dispositivos de armazenamento está caindo a cada dia! Hoje por exemplo vi esta notícia e queria compartilhar com vocês. Um HD Externo de 2 TB (Terabytes) Seagate Expansion modelo ST320005EXA101-RK de USD 90 dólares na loja Office Depot nos EUA com desconto chegando a USD 75 dólares o que dá 0,04 dolar por GB enquanto que no site oficial da Seagate ele vale USD 160 dólares.
Este modelo roda a 5900 rpm tem 3,5 polegadas de tamanho e 32 MB de mémoria cache e pesa aproximadamente 1 Kg (1002g). Aqui no Brasil um dispositivo destes custa algo em torno de R$ 479,00 no site Comprafacil.
Já havia noticiado em post no ano de 2010 sobre o valor de um pendrive USB 2.0 de alta capacidade, mas o que realmente está ficando mais em conta é o HD Externo preparem-se para adquirir cada vez mais computadores com pouca capacidade de HD Interno e fazer o uso de dispositivos de armazenamento externos para guardar documentos,  vídeos, arquivos de música, etc...

terça-feira, 1 de março de 2011

43 Reunion Nacional de Bibliotecarios - Buenos Aires - Argentina Abril 2011

43 Reunion Nacional de Bibliotecarios
15 Encuentro de Bibliotecas Universitarias - ENBU
"Buenas prácticas, experiencias y desafí­os"
Buenos Aires, 20 de abril de 2011
Os coordenadores do Encontro de Bibliotecas Universitarias - ENBU da Argentina convidam para o 15º Encontro de Bibliotecas Universitárias com o tema "Buenas prácticas, experiencias y desafíos", que se realizará na 43ª Reunião Nacional de Bibliotecarios da Argentina de 19 a 21 de abril de 2011, serão convidadas as bibliotecas universitarias a apresentar comunicações sobre experiências, boas práticas, projetos e visões em bibliotecas ou instituições  universitarias, que considerem interessantes para compartilhar com os participantes do Encontro. O Encontro é promovido pela Asociacion de Bibliotecarios Graduados de la Republica Argentina veja mais detalhes no site da ABGRA www.abgra.org.ar.
As temáticas selecionados serão:
- Referência virtual
- Acesso aberto
- Visibilidade e usabilidade de catalogo
- Automação de processos e serviços
- Bibliotecas digitais
- Serviços para usuarios com capacidades especiais
- Desenvolvimento de coleções
- Gestão polí­tica da biblioteca

Os interessados deverão enviar as propostas ao seguinte e-mail: reunionesnacionales@abgra.org.ar. No assunto do email colocar: "Para 15 Encuentro Bibliotecas Universitarias".
O link direto para o folder do 43 Encuentro pode ser acessado aqui.
O Comitê Acadêmico do Encontro selecionará as apresentações e as agrupará em mesas redondas. O tempo de exposição máximo está estimado em 15 ou 20 minutos para cada uma. Os coordenadores solicitam que enviem um breve resumo com aproximadamente 250 palavras até 10 de março próximo ao email citado acima. Para quem é do exterior o preço da inscrição é de USD 90 (Noventa Dólares).
Aproveitando que Buenos Aires em 2011 foi eleita a capital mundial do livro vale a pena conferir as diversas livrarias que compõem a capital argentina em especial a Libreria El Ateneo e claro comer um alfajor no Café Tortoni.