quinta-feira, 30 de julho de 2009

SOPAC 2.0

Falei no post passado de dois exemplos que usam o SOPAC porém não falei do local onde é possível baixar a ferramenta.
A ferramenta foi escrita e é mantida por John Blyberg que trabalha nos dois locais que foram citados.
Blyberg é Diretor Assistente e é responsável pela área de Inovação e Experiência com o usuário da Biblioteca de Daren Library em Connecticut e já havia trabalhado na biblioteca de Ann Arbour uma das mais citadas quando se fala de Biblioteca 2.0
A ferramenta é open source e possui módulos de RSS, lista de desejos, notificação via SMS(celular), suporta recomendação de usuários, internacionalização do conteúdo e várias outras funcionalidades e melhoramentos.

SOPAC - Mais social que isso jamais!!


Não venho aqui para falar de uma Sociedade Produtora de algo mas de uma ferramenta social utilizada na Biblioteca 2.0, o Social OPAC(On-line Public Access Catalog-Catálogo Público de acesso em linha).
O Social OPAC segundo Josh Hadro foca na comunidade de usuários e desenvolvedores de software para biblioteca incorporando sugestões através de comentários semelhantes aos feitos em blogs na área do catálogo presente no site da biblioteca algo semelhante ao Library Thing e ao BiblioCommons.
O usuário deve se cadastrar no site da biblioteca para fazer algum tipo de comentário ou ainda para reservar ou fazer o empréstimo fazendo com que de acordo com as sugestões o acervo da biblioteca seja assim composto pelo que o usuário deseja. O usuário pode também numa área personalizada por ele conhecida como mylibrary fazer revisões ou ainda dar relevância a determinados itens semelhante ao modo como a Amazon faz para avaliar os livros.
Alguns bibliotecários que participaram de alguns cursos ou disciplinas ministradas por mim já me perguntaram como seria a indexação feita pelos usuários no catálogo da biblioteca? e eu sempre colocava alguns exemplos teóricos mas que ainda não são, até aonde se tem notícia, adotados aqui no Brasil porém que já podem serem encontrados em bibliotecas americanas.
Encontrei este exemplo e gostaria de compartilhar aqui com vocês já que o Murakami do BSF citou em um dos seus posts.
As bibliotecas em questão são a biblioteca pública "Darien Library" em Connecticut que possui um acervo de mais de 155 mil livros e 300 assinaturas de revistas.
A outra biblioteca é a biblioteca pública "Palos Verdes Library District" na California, que possui um SOPAC 2.0 mas que diferente da anterior traz já no cabeçalho do website acesso para os softwares sociais MySpace e Facebook(rede social), o canal de vídeos da biblioteca no Youtube, o seu usuário no Twitter, e as tags sociais no delicious. Vale citar algo de impressionante neste site que todos devem conferir é o espaço do calendário de eventos(Events Calendar) vejam como é tudo muito bem organizado.
E só para registrar...

A biblioteca pública de Palos Verdes possui um planejamento estratégico em seu site que pode ser acessado por todos.
Será que alguma biblioteca pública brasileira já pensou nisso??

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Queens Library - Biblioteca do Ano de 2009 nos EUA


Já havia falado aqui no blog no final do ano de 2007 sobre o catálogo utilizado pela Queens Library.
Escrevo agora para dar destaque ao prêmio dado pelo Library Journal nos EUA a esta biblioteca que foi nomeada a Biblioteca do Ano de 2009 graças a política de excelência demonstrada por esse sistema de bibliotecas americanas que é situado em Nova Iorque.
Os links que coloquei aqui são em inglês mas pelas fotos já é possível exibir a performance e a grandeza que envolve essa biblioteca.
Para quem não sabe essa rede de bibliotecas é composta por 62 bibliotecas e o próprio prefeito da cidade de Nova Iorque Michael Bloomberg aumentou recentemente para 6 dias a possibilidade dos usuários poderem utilizar essa rede de bibliotecas apesar de poucos meses antes a própria prefeitura já havia feito um corte de 22,2% no orçamento das bibliotecas públicas da cidade além de ter reduzido para 5 dias o funcionamento delas.
Segundo o seu presidente Thomas W. Galante o sistema de bibliotecas Queens Library tem oferecido a ajuda nos trabalhos de casa para os estudantes, dado assistência na procura por vagas de emprego, preparado diversos cidadãos para exames profissionais, ensinado inglês e ainda ajudado os cidadãos estrangeiros em busca de um serviço de saúde gratuito que o atendente falasse Russo.
Veja o video sobre os serviços desta rede de bibliotecas.

Importante dizer que a política de excelência que há nesta rede foi reforçada por um orçamento de 127 milhões de dólares no ano de 2008 o que equivale a 56 dólares para cada cidadão. Este orçamento além de pagar os 1150 bibliotecários ajuda nas despesas das atividades desenvolvidas pelo sistema.
Para aquelas bibliotecas que buscam recursos através de projetos nos últimos 5 anos o sistema de bibliotecas conseguiu arrecadar 180 milhões de dólares de recursos do governo.
As nossas bibliotecas poderiam se unir e tentar organizar algo parecido não acham??

domingo, 19 de julho de 2009

Acervo Digital - Revista Veja


Como já havia comentado sobre o acervo digital do museu nacional em post anterior estava navegando pela web e encontrei o acervo digital da revista Veja da Editora Abril.
Neste acervo totalmente digitalizado é possível navegar página a página, em cada uma das edições da revista Veja desde de Janeiro de 1968 até a última edição.
A título de experiência e conhecimento vale dar uma conferida no endereço http://veja.abril.com.br/acervodigital/
Assim como a veja a revista de tecnologia info também já pode ser consultada o acervo de 6 anos na forma digital.

PS: não é propaganda nem estou sendo patrocinado...

Web 2.0 - Milionésima Palavra da Língua Inglesa


Algum visitante um dia deve ter observado que este humilde blog tratou por vários dos 130 posts já escritos sobre Web 2.0.
Para minha surpresa saiu uma notícia na Veja do dia 10 de junho de 2009 que destaca que o termo "Web 2.0" acaba de cunhar a milionésima palavra em inglês por um grupo de monitoramento da língua inglesa situado no estado americano do Texas. Segundo a notícia o termo designa a nova geração de produtos e serviços da internet e foi incluído no vocabulário anglófono com base na freqüência em que apareceu nos meios impressos e eletrônicos nos últimos anos. E ainda a decisão é do grupo Global Language Monitor (GLM), que rastreia quantas vezes um termo aparece na mídia. Quando uma palavra é usada 25.000 vezes, ela é reconhecida como tal. Lingüistas já protestaram.
A importância da Web 2.0 não para aí o conceituado site de tecnologia do Gartner Group já apresenta informações suficiente para saber se você está preparado para ela a notícia saiu no site da info.
Já houve até seminários para tratar do assunto na mídia conforme a foto que coloca aqui.
Apesar disso há quem declare já a morte da web 2.0 rs, esses cidadãos continuam ganhando com publicidade própria ou só querem aparecer...

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Julho 2009 - Mês de Eventos na Biblioteconomia

Conforme já foi noticiado aqui este mês já tivemos alguns eventos na área de biblioteconomia de importância nacional e também de importância internacional.
Começamos pelo CBBD 2009 em Bonito-MS nos dias 05 a 08 de Julho.
Em seguida teremos o ENEB RJ nos dia 12 a 18 de Julho de 2009 onde os estudantes pretendem discutir a dimensão política do Profissional da Informação.
E internacionalmente tivemos o ALA Annual Conference 2009 que iniciou-se no dia 9 de Julho e se encerra no dia 15 de Julho em Chicago-IL nos EUA que vou falar sobre ele no próximo post.

Mais vagas concurso na área de Biblioteconomia

O jornal hoje publicou uma matéria hoje com vários concursos públicos onde as inscrições foram abertas nesta segunda-feira dia 13/07/2009. Sendo que há vagas para a área de biblioteconomia.
Veja o link e acompanhe os editais.

Biblioteca Britânica no Jornal Hoje


Foi apresentada uma matéria nesta tarde no jornal hoje falando sobre o acervo digitalizado da British Library a segunda maior biblioteca do mundo.
Para quem não acompanha o bitbiblio já havia colocado um post sobre ela na série Grande Bibliotecas da Europa que fiz ano passado. Veja o link aqui.
A promessa é de que o acervo digitalizado possa ser consultado via web pagando uma quantia de cerca de R$ 25,00 pelo download da notícia.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Digitalização de Dinossauros e Múmias


Notícia publicada recentemente no Jornal do Brasil do dia 06/07/2009 destaca o projeto do Museu Nacional da Quinta da Boa Vista no Rio de Janeiro que pretende criar no Brasil o Museu Nacional Virtual. Este museu que conta com um acervo de 20 milhões de peças de História Natural, Antropologia e Paleontologia da America do Sul deverá passar por um processo de digitalização.
Este projeto pretende no início digitalizar esqueletos de dinossauros e múmias egípcias em sua maioria adquiridas durante a época imperial brasileira.
Parcerias com a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Nacional de Tecnologia pretendem criar a partir das digitalizações cópias em plástico da peça para fazer reconstituições dos animais e das múmias.

Fotos do Instituto Nacional de Tecnologia - Divulgação