sábado, 30 de maio de 2009

Bing promete diz a Microsoft!!

Estava me lembrando das aulas sobre mecanismos de busca que passei neste semestre falando sobre diretórios, mecanismos de busca e meta maquinas de busca e achei essa notícia bem interessante!!
Alguns dados que merecem destaque:
- Pesquisa indicam que 66% das pessoas apoiam suas decisões em pesquisas realizadas na internet.
- As pessoas costumam se informar sobre aspectos relativos a doenças antes e depois de ir a uma consulta médica em sites de busca.
- No aspecto local as pessoas que pesquisam em máquinas de busca não obtem informações sobre as condições de um restaurante por exemplo.
A Microsoft empresa numero 1 no valor de mercado de tecnologia avaliada em 150 bilhoes de dolares que havia feito oferta para a compra do yahoo pensando no seu popular mecanismo de busca e no seu webmail. Mas principalmente na receita advinda dos links patrocinados que todo mecanismo recebe.
Pensando nisso a Microsoft que tinha o livesearch como sua ferramenta de busca agora está lançando o site bing.com que promete oferecer vários recursos para quem costuma pesquisar na web atraves do endereço www.decisionengine.com.
Falando um pouco de teoria o site irá oferecer recursos para quem costuma fazer pesquisa para compra (agentes inteligente shopbot), recursos de mashup que no caso da Microsoft tratava-se do Virtual Earth irá se chamar agora de Bing Maps.
Quanto a informações de viagens a empresa promete incorporar recursos da empresa Farecast adquirida em abril de 2008 que irá trabalhar em consultas de viagens no módulo Bing Travel. Revisões de usuário e de experts irão oferecer mais informações para aqueles que desejam ir a um determinado restaurante ou shopping para fazer compras. Outras facilidades são a autosugestão de termos de pesquisa,
Com sua interface inicialmente em inglês que será lançada no dia 03 de junho de 2009 haverá também uma versão beta em francês.
Veja mais informações em inglês na página
Aproveite e veja o video no site www.bing.com

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Blogs Científicos uma realidade!!

Estava fazendo algumas leituras sobre o fenômeno "Twitter" para saber das suas potencialidades como ferramenta de informação para negócios e me deparei com algumas situações. O Twitter como todos já sabem é um microblog que está virando febre, inclusive já há quem considera o seu crescimento nos próximos anos assim como foi o do Youtube que foi comprado pela Google.
Larry Page um dos co-fundadores do Google já destacou em notícia recente do jornal O Globo que a demanda das pessoas por informação em tempo-real tem levado o Twitter a um lugar de destaque entre as redes sociais já ocupando a 3a posição entre este tipo de rede inclusive questionando que o Twitter pode colocar em questão a tecnologia RSS no sentido de disseminar informação.
Embora esteja falando do Twitter este post pretende falar sobre o crescimento dos blogs científicos que tem sido motivo de algumas pesquisas na área da biblioteconomia. Os blogs que eram considerados apenas diários virtuais agora estão alcançando uma nova conotação que envolve a divulgação da comunicação científica através de ferramentas onde há possibilidade de se discutir determinado assunto.
O site Scienceblogs.com possui alguns exemplos de blogs que já são supervisitados como o Pharyngula que já está na casa de 47 milhões de acessos entre outros. Um outro site interessante é o Research Blogging.org que oferece informações sobre várias áreas da ciência como Antropologia, Astronomia, Biologia, Engenharia, Ciencia da Computação, Saúde, Filosofia, Ciências Sociais, Física, Química, etc.


Uma iniciativa nacional que achei interessante, porém sem nenhum blog de biblioteconomia incluído, é o site "Anel de Blogs Científicos" que pertence ao Laboratório de Divulgação Científica que pretendem mapear os blogs científicos existentes na lingua portuguesa através do site technorati.
Então voltando ao Twitter porque não criar uma microblog sobre assuntos relacionados às Ciências? Para direcionar esta pergunta deixo aqui um link para um artigo intitulado "Blogs: Aplicação na educação em química" porém deixo uma hipótese solta para ver se alguém responde "O estudante de biblioteconomia ou o profisisonal da informação bibliotecário está preparado para interagir com este tipo de ferramenta?"

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Bibliotecário - Arquiteto da Informação O que??

Já havia colocado em discussão anterior aqui no Bitbiblio, que os currículos dos cursos de biblioteconomia precisavam mudar para se adequar a esta nova realidade que vivemos na Internet.
Percebe-se que alguns cursos, inclusive aqui no próprio Nordeste, já possuem grupos de estudos sobre Arquitetura da Informação na pós-graduação porém na graduação ainda não sabemos em que pé isso se encontra.
Sabe-se ainda da realidade do estudante de graduação em biblioteconomia, pelo menos aqui no nordeste, possui poucos conhecimentos em informática no início do curso e quiçá possui computador e os que possuem não tem acesso à Internet, visto que faço pesquisa com eles todo início de curso.
Discute-se sobre inclusão digital, exclusão social, novo perfil do profissional da informação mas vamos aos fatos!!
Como lidar com a dura realidade que nos cerca e contornar isso se nem a própria universidade pública não oferece um laboratório de informática digno para os estudantes.
Recentemente recebi um email proveniente de um grupo do sudeste que pedia os seguintes requisitos para um emprego:
"Estou procurando pessoas com interesse em trabalhar com vocabulário controlado e tesauros aqui na empresa XX até fevereiro de 2010".

Até aí tudo bem afinal os cursos de biblioteconomia oferecem conteúdo sobre estes assuntos. Continuando com a oferta da vaga..:

"Seguem maiores informações sobre a vaga:

Requisitos
- Graduação em Biblioteconomia
- Experiência com vocabulário controlado e tesauros.
- Conhecimentos avançados em usabilidade (requer conhecimentos de Arquitetura da Informação)
- Noções de SEO e arquitetura de informação
- Softwares: Pacote Office e Axure.
- Desejável experiência com portais, ferramentas de gestão de conteúdo e familiaridade com web analytics e ad words. (temos aqui a abertura de parenteses para falar sobre portais, gestão de conteúdo e webanalytics e adwords tinha que ser um curso de webdesigner ou de biblioteconomia?)
Principais atividades
- Classificação e controle de rótulos (para quem estuda web 2.0 e folksonomia talvez essa realidade seja bem interessante)
- Organização do conteúdo gerado pelo portal (essa atividade está um pouco que aberta de mais não acham)
- Mapeamento das estações para definição de categorias de tags e população das mesmas no banco do portal (definir categorias de tags isso já ouvimos falar em cursos sobre web 2.0 para bibliotecários)
"
Vale a pena pensar e ver o que irá sair dos cursos...

domingo, 10 de maio de 2009

Em julho, uma biblioteca em cada município


De  acordo  com  o  Sistema Nacional  de Bibliotecas  Públicas - SNBP e com o Boletim 138 da Fundação Biblioteca Nacional,  661 municípios brasileiros ainda  não  possuem  bibliotecas públicas. 

A  Fundação  Biblioteca Nacional, através  do SNBP/Ministério  da  Cultura  tem  trabalhado  para zerar  o  número  de municípios sem biblioteca ainda em 2009. O site do Ministério da Cultura destaca esta semana  as  ações  do  programa  “Mais  Cultura”,  e  reforça  que  o  Governo  Federal se compromete a zerar o número de municípios sem bibliotecas até julho. 

Para tanto, o MinC divulgou uma lista das cidades que ainda não têm as instalações de bibliotecas  públicas  e  pede  que  a  sociedade  informe  ao Ministério  os municípios que porventura  ainda não  tenham  os  equipamentos  instalados.  A  relação  encontra-se disponível em www.cultura.gov.br. 

Se sua cidade não estiver nesta relação e não possuir biblioteca pública municipal, informe aqui. A cultura é um direito de todo o cidadão!

Fonte: Ministério da Cultura