quinta-feira, 17 de março de 2011

Jogos em Bibliotecas - Propósito e Realidade!!

Estava estudando aqui algo sobre jogos em bibliotecas para ver como justifica-los no espaço das bibliotecas e me deparei com dois trabalhos interessantes:
ADAMS, Suellen S. The Case for video games in libraries. Library Review. v. 58; n. 3, p. 196-202, 2009.
e o trabalho que está no site Issu que fala sobre videogames em biblioteca - propostas e reflexões da vivi rodrigues.
Vamos então ao que encontrei de interessante, o primeiro trata de um caso ocorrido em biblioteca para fazer a inclusão de jogos na sua programação e expandir o uso no suporte educacional, recreacional e na democratização das metas que a biblioteca quer atingir. Tudo irá depender é claro da missão da biblioteca que na maioria das vezes passa por um local que funciona como um centro de aprendizagem.
Outro detalhe importante é que incorporar um jogo ao acervo da biblioteca requer mudanças físicas e estruturais já que o ambiente tem que ser isolado para evitar confusão com os leitores que gostam de silêncio neste caso as bibliotecas podem criar um espaço juvenil para instalar os consoles de videogame de forma reservada. Segundo alguns estudiosos os jogos envolvem leitura, intuição, desenvolvimento de coordenação motora, interação social, habilidades musicais, aprendizagem e trabalho em equipe.
Jovens jogam Guitar Hero na Biblioteca Pùblica de Riverside
Veja mais em inglês o resultado disso na Biblioteca de Riverside cidade do Estado de Illinois - EUA outra informação relevante é que a Associação Americana de Bibliotecários (ALA) reservou durante a comemoração da Semana Nacional das Bibliotecas de 13 a 19 de Abril de 2008 um dia especialmente dedicado aos jogos o dia 18. Neste ano de 2011 a ALA destinou o dia 12 de novembro como o dia dedicado aos jogos veja o video abaixo e perceba toda essa realidade em torno dos jogos em bibliotecas.

Um comentário:

Ana Luiza Chaves disse...

É a evolução dos tempos, transformação da sociedade, invasão da tecnologia. O bom de tudo é que ainda podemos mesclar com o tradicional, trazendo um excelente resultado. O lúdico como recurso didático, sempre funcionou. Caso tenha que rever objetivos, fazê-lo conforme a instituição em que atua.